x
x
x
Ribeirão Preto/SP - ISS - Autônomos e Sociedades - Tratamento Tributário

Comentário Municipal - 2009/0802

I - Introdução

II - Origens da Base de Cálculo Estimada (Valor Fixo)

III - A Lei nº 1.887/2005

IV - Como Recolher o ISSQN

I - Introdução

Ao contrário do que ocorre na maioria dos municípios brasileiros, Ribeirão Preto deixou de aplicar a forma de tributação fixa do ISS aos profissionais que exercem seus serviços sob a forma de trabalho pessoal e às sociedades desses profissionais.

Analisaremos nesse comentário o entendimento do município a respeito do tema, bem como a legislação que é utilizada para respaldar tal procedimento.

II - Origens da Base de Cálculo (Valor Fixo)

A regra geral da cobrança do Imposto Sobre Serviços se dá pela aplicação de uma alíquota sobre o preço dos serviços (base de cálculo), resultando no valor do Imposto.

Ocorre que, em muitos municípios brasileiros (inclusive em Ribeirão Preto até pouco tempo atrás), os serviços prestados sob a forma de trabalho pessoal do próprio contribuinte e aqueles prestados pelas sociedades desses profissionais, são tributados por meio de um valor fixo que independe do preço dos serviços realizados. É a chamada tributação do ISS em valor fixo.

Essa forma diferenciada de tributação está prevista no artigo 9º, parágrafos 1º e 3º do Decreto Lei nº 406/68.

Eis os dispositivos:

"A base de cálculo do impôsto é o preço do serviço.

§ 1º. Quando se tratar de prestação de serviços sob a forma de trabalho pessoal do próprio contribuinte, o impôsto será calculado, por meio de alíquotas fixas ou variáveis, em função da natureza do serviço ou de outros fatores pertinentes, nestes não compreendida a importância paga a título de remuneração do próprio ( continua ... )

Clique e Leia a íntegra deste documento.


Assine aqui Acesso gratuito por 7 dias


Busca Avançada
Área:
  • Todas
  • Federal
  • Trab/Prev

Ajuda: como pesquiso frases ou expressões?