Pesquisa por expressão: e/ou por período: até  
Artigos por Autor:   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Artigos por Assunto    pixel

Juliana O. Ono 
Advogada; Bacharel em Direito pela PUC-Campinas; Pós-graduada em Direito Tributário pelo IBET; Consultora de Imposto de Renda, CSLL, PIS e COFINS; Coordenadora de Conteúdo da FISCOSoft; e co-autora do livro Regulamento do Imposto de Renda - Anotado e Comentado (FISCOSoft Editora).

Artigo - Federal - 2003/0612

PIS e COFINS - Isenções relativas a receitas auferidas na venda de Ativos.
Juliana O. Ono*

A Lei 9.718 de 1.998, alterada pela MP 2.158/2001, dispõe que as receitas obtidas com a venda de bens do ATIVO PERMANENTE são isentas da COFINS e do PIS.

O PIS quando passou a ser não-cumulativo (somente para as empresas de Lucro Real), ainda no processo de transformação da MP 66 na Lei 10.637/2002, sofreu veto no inciso que isentava do PIS não-cumulativo a receita decorrente da venda dos referidos bens. Nas razões do veto, o então Presidente Fernando Henrique Cardoso explicava que a isenção do texto original da Lei tratava de bens do ATIVO IMOBILIZADO, e que isentar os bens de todo o Ativo Permanente representaria perda inaceitável de arrecadação.

Foi através da MP nº 107 de 2003, que a isenção relativa à venda de bens do Imobilizado foi reincluída na legislação do PIS não-cumulativo. Referida MP foi convertida na Lei 10.684/2003. Dessa forma, em dezembro e janeiro de 2002 tivemos que tributar receitas auferidas com a venda de bens do Imobilizado, e a partir de fevereiro, com a edição da MP 107, passamos a contemplar novamente a isenção.

Hoje temos para a COFINS e PIS cumulativo, isenção relativa à venda de todo o Ativo Permanente, e para o PIS não-cumulativo, isenção somente em relação à venda de bens do Ativo Imobilizado.

Em 31 de outubro de 2003, com a publicação do DOU da Medida Provisória nº 135, foi instituída a COFINS não-cumulativa, nos mesmos moldes do PIS da Lei 10.637 de 2002. A vigência dessa modalidade de incidência começa em 1º de fevereiro de 2004, somente para as empresas de Lucro Real. Também aqui, a isenção refere-se somente à venda de bens do Ativo Imobilizado.

A partir de 1º de fevereiro de 2004, teremos então o seguinte cenário:

1-Para empresas do Lucro Presumido, isenção relativa à venda de bens de todo o Ativo Permanente para PIS e COFINS;

2-Para as empresas do Lucro Real, isenção relativa à venda de bens somente do Ativo Imobilizado para ambas as Contribuições.

Assim, em relação às Contribuições não-cumulativas, sofreremos tributação quando da venda de Investimentos, como por exemplo, participações societárias. Nas reorganizações de grupos de empresas, onde uma pessoa jurídica participa de outras, a partir de fevereiro de 2004, quando da alienação dessas participações, haverá acréscimo de 9,25% na tributação (1,65% de PIS e 7,6% da COFINS).

Já para as empresas do Lucro Presumido, sujeitas às Contribuições na forma cumulativa da Lei 9.718/98, venda de bens da Conta Investimentos não serão tributadas nem pelo PIS, tampouco pela COFINS.

 
Juliana O. Ono*
Leia também os seguintes comentários da FISCOSoft:
vazio· 21/02/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Leite em pó e queijos - Redução a zero - Lei nº 11.196 de 2005, Art. 51

vazio· 06/02/2006 - IRPJ/CSLL/PIS-Pasep e COFINS - Operações nos Mercados de Liquidação Futura e Fundos de Investimento - Tratamento Tributário - IN SRF nº 575/2005

vazio· 10/01/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Nafta petroquímica - Tributação

vazio· 06/01/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Álcool Carburante - Vendas à Zona Franca de Manaus - Redução a 0 (Zero) e Substituição Tributária - Lei nº 11.196/2005 (Art. 64)

vazio· 06/01/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Máquinas e Equipamentos da Indústria de Papel - Suspensão - Lei nº 11.196/2005, art. 55 e Decreto nº 5.653/2005

vazio· 05/01/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Produtos com Tributação Diferenciada - Vendas à Zona Franca de Manaus - Redução a (0) Zero e Substituição Tributária - Lei nº 11.196/2005 (Art. 65)

vazio· 03/01/2006 - PIS/Pasep e COFINS - Selos de Controle - Crédito Presumido - Lei nº 11.196/2005 (Art. 60)

vazio· 20/12/2005 - PIS/PASEP e COFINS - Cigarros - Alteração na base de cálculo - Lei nº 11.196 de 2005, art. 62

vazio· 15/12/2005 - PIS/PASEP e COFINS - Material de Embalagens - Suspensão - Lei nº 11.196, art. 49

vazio· 14/12/2005 - IRPJ, CSLL, PIS/Pasep e COFINS - Instituições Financeiras - Base de Cálculo - Exclusões - Lei nº 11.196/2005, Art. 110


  Leia o curriculum do(a) autor(a): Juliana O. Ono.



- Publicado em 15/12/2003



Todas as legislações citadas neste artigo estão disponíveis na íntegra no CHECKPOINT. Se você ainda não é usuário faça AQUI sua solicitação de acesso para degustação.

Veja também outros artigos do mesmo autor:

Veja também outros artigos do mesmo assunto:
· A Inclusão do ICMS na Base de Cálculo do PIS e da COFINS - O Cabimento e a Procedência da ADC nº 18 - Luís Carlos Martins Alves Jr.*
· A Inclusão do ICMS na Base de Cálculo do PIS e da COFINS - O Cabimento e a Procedência da ADC nº 18 - Luís Carlos Martins Alves Jr.*
· O PIS das Instituições Financeiras. O Fundo Social de Emergência e a Constitucionalidade da MP nº 517/94 - Luís Carlos Martins Alves Jr.*
· COFINS. Ação Declaratória de Constitucionalidade - Kiyoshi Harada*
· O PASEP dos Estados-Membros. Constitucionalidade da MP nº 1.212/95 e da Lei nº 9.715/98 e a Jurisprudência do STF - Luís Carlos Martins Alves Jr.*