Pesquisa por expressão: e/ou por período: até  
Artigos por Autor:   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Artigos por Assunto    pixel

Renato Soares 
Advogado em B.H.

Artigo - Previdenciário/Trabalhista - 2003/0137

Contribuição Social - Empresas - Cooperativas de Trabalho.
Renato Soares*

Conforme a redação do artigo 1º da Lei de número 9.876 de 26/11/1999, acrescentou o inciso IV no artigo 22 da Lei 8212/91 dispondo que "a contribuição a cargo da empresa, destinada a Seguridade Social, além do disposto no artigo 23 é de:

IV- quinze por cento sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços que lhe são prestados por cooperados por intermédio de cooperativas de trabalho".

O governo contesta a lei no sentido de que, a contribuição previdenciária somente incide sobre a folha salarial e não sobre fatura ou nota fiscal. Como a cobrança é sobre o valor do fornecimento de mão-de-obra, a retenção dos 15% sobre a nota fiscal ou fatura ocorre a título de contribuição sobre a folha salarial.

Contrário sensu, tem-se entendido que a cobrança é de toda inconstitucional, onde contraria alguns dispositivos contemplados pela Carta Maior, posto que ao instituir tal cobrança sobre a nota fiscal ou fatura, o governo criou uma nova base de cálculo, já que referida contribuição somente poderá incidir sobre a folha salarial ou rendimentos pagos à pessoa física. E, sendo as Cooperativas, pessoas jurídicas, referido digesto, opõe-se ao que estabelece a Carta Constitucional.

Não existe qualquer contratação entre estas (contratantes) e os cooperados, bem como lhes pagam salários ou rendimentos a qualquer título. Na verdade, contextualmente ocorrem duas relações jurídicas distintas, quais sejam, cooperativa e seus cooperados e entre as cooperativas e as empresas tomadoras de seus serviços.

Neste diapasão, nos temos do referido artigo 1º da Lei 9876/99, o inciso IV do artigo 22 da Lei 8212/91 passa a instituir para as empresas uma contribuição destinada à Seguridade Social de quinze por cento sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços em relação a serviços que lhe são prestados por cooperados via cooperativa de trabalho. Importante frisar que o cooperado é equiparado ao trabalhador autônomo, sendo responsável pela sua contribuição, como contribuinte individual, por meio da GPS (Guia de Previdência Social).

As cooperativas de trabalho não podem fazer nenhum desconto sobre a remuneração do associado a título de contribuição para a Previdência Social, bem como, as empresas tomadoras de serviço não podem abater do pagamento a ser feito às cooperativas os valores a serem recolhidos à Previdência por conta da contribuição de 15% sobre a nota fiscal ou fatura.

Ao assim agir, trouxe à baila, dispositivo com conotações não só inconstitucionais, como também apresentou norma configuradora de bitributação. A cobrança de que trata o assunto em comento, está extrapolando os limites legais, vez que, estabeleceu exigências não previstas na própria lei, desvirtuando a definição, os conteúdos e o alcance dos institutos, conceitos e formas de direito privado, utilizados, expressa ou implicitamente, pela Constituição Federal.

A mencionada cobrança é inconstitucional, pois, trata-se de dispositivo que inseriu no ordenamento jurídico uma nova base de cálculo para contribuição social, absolutamente estranha aos previstos pela Carta Magna. Face a apontada inconstitucionalidade do artigo 22, inciso IV da Lei 8212/91, na redação que lhe deu o artigo 1º da Lei 9876/99j, o Judiciário tem concedido liminares suspendendo a cobrança da referida contribuição.

 
Renato Soares*
renato@csantos.com.br
Leia também os seguintes comentários da FISCOSoft:
vazio· 28/11/2005 - IRPJ/CSLL - Depreciação Acelerada Incentivada - Concessionárias, Permissionárias e Autorizadas de Geração de Energia Elétrica - Lei nº 11.196/2005 (Art. 37)

vazio· 25/11/2005 - CSLL, PIS/PASEP e COFINS - Desconto de Créditos - Lei nº 11.051/2004 - Alterações - Lei nº 11.196/2005 (Art. 35 e 46)

vazio· 24/11/2005 - IRPJ/CSLL - Atividades Imobiliárias - Receitas Financeiras - Tributação - Lei nº 11.196/2005 (Art. 34)

vazio· 24/11/2005 - IRPJ/CSLL/PIS/COFINS - Prestação de Serviço Personalíssimo por Pessoa Jurídica a outra Pessoa Jurídica - Possibilidade à Vista da Legislação Fiscal e Previdenciária - Lei nº 11.196/2005 (Art. 129)

vazio· 22/06/2005 - IRPJ, CSLL, PIS/Pasep e COFINS - Instituições Financeiras - Base de Cálculo - Exclusões - Medida Provisória nº 252/2005, Art. 65

vazio· 21/06/2005 - IRPF, IRPJ e CSLL - Ganho de Capital na Alienação de Imóvel Rural a Órgãos Públicos Federais para Fins de Reforma Agrária - Medida Provisória nº 252/2005, Art. 67.

vazio· 20/06/2005 - CSLL - Desconto de Créditos - Lei nº 11.051/2004 - Prorrogação para 31.12.2006 - Medida Provisória nº 252/2005 (art. 34)

vazio· 17/06/2005 - IRPJ/CSLL - Atividades Imobiliárias - Receita Financeiras - Tributação - MP nº 252/2005 (Art. 33)

vazio· 17/01/2005 - CSLL, PIS/PASEP e COFINS - Retenção na Fonte sobre Pagamentos Efetuados por Órgãos da Administração Direta, Autarquias e Fundações da Administração Pública dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios - IN SRF nº 475 de 2004.

vazio· 04/01/2005 - CSLL/PIS/Pasep e COFINS - Desconto de Créditos - Lei nº 11.051/2004, Medida Provisória nº 252/2005 e Decreto nº 5.222/2004


  Leia o curriculum do(a) autor(a): Renato Soares.



- Publicado em 15/10/2003



Todas as legislações citadas neste artigo estão disponíveis na íntegra no CHECKPOINT. Se você ainda não é usuário faça AQUI sua solicitação de acesso para degustação.

Veja também outros artigos do mesmo autor:

Veja também outros artigos do mesmo assunto:
· Novo Regime do Simples não Altera Questão da Retenção dos 11% do INSS para as Micro e Pequenas Empresas - Rogério Aleixo Pereira*
· Não-Incidência da Contribuição Previdenciária sobre as Importâncias Destinadas ao Custeio de Curso Superior dos Empregados - Andrei Cassiano*
· Súmula nº 228 do TST e a Súmula Vinculante nº 4 - Salário Mínimo como Base para o Adicional de Insalubridade - Renato Melquíades de Araújo*
· Sociedades em Conta de Participação - Aspectos Societários e Fiscais - Paulo Attie*
· Aposentadoria do Notário e Registrador à Luz da Jurisprudência do STF - Mariângela F. Ariosi*